domingo, 23 de maio de 2010

VISITAS INESPERADAS

O marido andou a lavar a rua e vejam só quem apareceu para beber água...uma linda cobrinha!!!


Teve um triste fim, pois já se sabia...é o que dá viver no campo...temos amigos destes!!!!!!
Laura , ela perguntou por ti e mandou-te visitas heheheheheh

9 comentários:

maria silva disse...

ola Sonia,e tu nao tens medo? epa e eu que tenho tanto medo ai a 2 anos entrou me uma aqui dentro da minha sala de estar ia morrendo de susto.bjs.

Ratolinha disse...

Acredito que tem os seus imprevistos morar no campo, mas digo-te preferia 100 mil vezes isso , ouvindo a natureza do que ouvir os vizinhos que cada dia que passa estão com menos civismo.
bjs

Tuquinha disse...

que linda cobrinha...
beijinhos

Laura disse...

Goza, Goza, elas sabem que à minha casa n são bem vindas... por isso n apareçem.
Eu cá não lhes dou àgua, bebam onde quiserem que por aqui a àgua está cara...lol

Anabela disse...

Puxa!!!!!!!!!Não tens medo?eu morria so em pensar que ela podesse entrar em casa,bjs

maria silva disse...

Laura põe te a pau ,olha que eu tambem, não gosto nada delas e entrou me uma ainda maior que esta em casa, a minha era amarela,a Sonia ainda teve tempo para a fotografia , a cobra devia ser fotógénica ,mas eu não tive tempo de nada, foi fugir para a rua aos gritos que tinha uma cobra dentro de casa ,beijinhos.

Sónia disse...

eu tb ia morrendo de susto pois claro!!a minha sorte foi ter o valente do marido em casa...agora ando sempre desconfiada...já queimei borracha no quintal, elas não gostam do cheiro hehehehe
Maria quem te tirou de lá a cobra???A magana subiu as escadas???????

maria silva disse...

Sónia a minha sorte foi a visinha Aurora e o vizinho Joaquim Zé
a magana subiu 2 escadas e entrou pela porta da frente e depois enrolou se ao video e á televisão, se eu tinha medo ainda fiquei com mais, nem sabes como eu andava cá em casa parece que quando punha os pés no chão que pisava a boa da cobra, resultado nunca mais abri aquela porta,bjs.

moranguita disse...

bem eu vivo no campo elizmente em minha casa nunca entraram ams ja na das vizinhas
que susto
beijinhos